« »
Cultura brasileira: discos, shows, gestão de projetos, assessoria em produção fonográfica
Prêmios
Parceiros
Siga Viola Urbana também nas redes sociais:
Untitled Document
Pesquisa
Clique nas imagens para amplia-las

"Pesquisa Viola Urbana: A influência da viola na música brasileira"

(Texto: João Araújo / Ilustrações: Marcelo Bicalho).

Trabalho de preservação músico-cultural mantido desde 2004. A Pesquisa nortea e justifica o repertório dos registros fonográficos: 04 CDs (2005 / 2008 / 2015 - cantado e instrumental) e dois DVDs (2010 / 2015).

Por segmentos, procura mostrar a importância que o instrumento tem para a nossa cultura, desde o inicio da colonização até os dias atuais.

CONFIRA PELA WEB OS CONTEÚDOS PESQUISA VIOLA URBANA:

Rádio Sudeste - do amigo Denil Nogueira - diariamente às 12h15 e 18h30 - www.radiosudeste.com.br

Rádio Viola Viva - do amigo Andre Viola - de segunda a sexta, 7h00 e 14h00 - www.violaviva.com.br

RÁDIA - do amigo Luiz Fernando Mendonça Fassheber - terças e quintas - 19h00 - www.radia.radio12345.com

Amigos de várias partes do Brasil ajudam a corrigir e/ou complementar os textos:

SEJA TAMBÉM MAIS UM A COLABORAR, ENVIANDO SEU COMENTÁRIO!


Viola de Saudade

Sugerida por vários colaboradores, por meio da rede mundial de computadores, esse segmento representa uma situação bastante comum nas cidades grandes: a migração de pessoas para centros mais populosos em busca de maiores e melhores oportunidades de trabalho, estudo e negócios transformam momentaneamente o status do indivíduo de rural para urbano... Mas não mudam sua formação inicial, desenvolvida durante anos, desde a infância. Esta, aliás, é uma característica da maioria dos artistas homenageados na presente pesquisa: pessoas que nasceram no interior e depois foram morar na cidade, muitas vezes em busca de melhores opções de desenvolver a própria carreira artística ou outras profissões.

Como os viajantes do início da ocupação do nosso País, estes se ocupam na “roda-gigante da vida” durante a maior parte do tempo, porém... Sempre existem aqueles momentos, mesmo que pequenos, de descanso e lazer. E nesses momentos, a saudade sempre bate forte, não tem outro jeito...

Com a saudade, costumes antigos, narrados nas músicas de viola voltam à lembrança – e lá vão eles em busca da velha companheira. Quem não toca, tem saudades das canções que ouvia. E assim, os velhos clássicos da música de raiz nunca ficam esquecidos. São retransmitidos oralmente de pessoa a pessoa, contrária à atual onda de músicas “descartáveis” difundidas pela mídia comercial. As músicas marcadas pela saudade parecem imortais, prevalecendo “por serem de qualidade superior”, como afirmam muitos dos admiradores da cultura caipira.

Na mídia, principalmente nas rádios, as execuções deste tipo de música hoje em dia se restrigem a horários específicos, com destaque para as primeiras horas do dia. Este é outro costume que veio da roça para as classes operárias das cidades grandes: batalhadores que começam a luta logo ao raiar do sol.

Entre os anos de 1920 e 1940, o grande movimento liderado por Cornélio Pires trouxe, com muita luta contra o preconceito, essas músicas para as cidades, com a revolução da inclusão da música caipira em produtos fonográficos. A viola então conseguiu enorme sucesso durante anos, até a invasão de instrumentos eletrificados e da cultura country americana, principalmente, levando-a de novo mais para as memórias de saudade das pessoas.

Exemplos de canções deste segmento: na gravação do primeiro DVD, João Araújo recebeu nada menos que 8 grandes nomes da música regional brasileira em Belo Horizonte / MG. Como faixa de encerramento e de homenagem aos convidados especialíssimos, foi arranjada uma fusão, em forma de coletânea, de três músicas consideradas por vários entendidos os maiores “clássicos” da saudade caipira: “Chico Mineiro” (de Tonico e Francisco Ribeiro), “Menino da Porteira” (Luizinho e Teddy Vieira) e “Saudade da Minha Terra” (Goiá e Belmonte). A faixa foi cantada por todos os convidados, em coro, na última faixa do DVD. Entre os vários colaboradores para escolha dessas 3 faixas para montagem da faixa o principal foi o amigo Rodrigo de Lage, violeiro das Geraes.

Numa outra alusão, possivelmente em gravações futuras, será a compilação de outros dois clássicos da saudade já gravados anteriormente por vários artistas, que receberão a releitura Pesquisa Viola Urbana: “Tristeza do Jeca” (Angelino de Oliveira) e “Luar do Sertão” (Catulo da Paixão Cearense).


VIOLAURBANA.COM
SIGA A VIOLA URBANA
CONTATO
Home Downloads
Quem Somos Na mídia
Loja Vídeos
Pesquisa Contato
Projetos Cadeia produtiva da viola brasileira

contato@violaurbana.com

(31) 99952-1197 (horário comercial)