« »
Cultura brasileira: discos, shows, gestão de projetos, assessoria em produção fonográfica
Prêmios
Parceiros
Siga Viola Urbana também nas redes sociais:
Untitled Document
Pesquisa
Clique nas imagens para amplia-las

"Pesquisa Viola Urbana: A influência da viola na música brasileira"

(Texto: João Araújo / Ilustrações: Marcelo Bicalho).

Trabalho de preservação músico-cultural mantido desde 2004. A Pesquisa nortea e justifica o repertório dos registros fonográficos: 04 CDs (2005 / 2008 / 2015 - cantado e instrumental) e dois DVDs (2010 / 2015).

Por segmentos, procura mostrar a importância que o instrumento tem para a nossa cultura, desde o inicio da colonização até os dias atuais.

CONFIRA PELA WEB OS CONTEÚDOS PESQUISA VIOLA URBANA:

Rádio Sudeste - do amigo Denil Nogueira - diariamente às 12h15 e 18h30 - www.radiosudeste.com.br

Rádio Viola Viva - do amigo Andre Viola - de segunda a sexta, 7h00 e 14h00 - www.violaviva.com.br

RÁDIA - do amigo Luiz Fernando Mendonça Fassheber - terças e quintas - 19h00 - www.radia.radio12345.com

Amigos de várias partes do Brasil ajudam a corrigir e/ou complementar os textos:

SEJA TAMBÉM MAIS UM A COLABORAR, ENVIANDO SEU COMENTÁRIO!


Viola Clássica

Uma das maiores conquistas da viola, no enfoque urbano, foi sua inclusão no mundo erudito por novos violeiros pesquisadores como Roberto Corrêa e Ivan Vilela (entre outros), que desde os anos 80 conseguem levar a "antiga caipira" ao patamar de instrumento clássico, sendo ensinada em escolas tradicionais de música erudita.

Esse fato se torna mais marcante ao lembrarmos que em certos momentos do Brasil colônia o instrumento era taxado como rústico, executado só por pessoas incultas e marginalizado pela sociedade. Há uma tese de João Araújo, ainda sem comprovação oficial, de que a perseguição do Marques de Pombal aos jesuítas (e, portanto, a tudo o que estava ligado a eles) durante o século XVIII fora preponderante para esta “má fama” que a viola adquiriu, na época.

Mas o tempo passou, e o mineiro Renato Andrade (falecido em 2005) foi dos primeiros a introduzir o toque da viola “caipira” em salas de concerto de várias partes do mundo, durante sua bela carreira. Com um repertório eclético (que ia do caipira aos clássicos eruditos) e execuções excepcionais, “Seu” Renato é considerado por muitos o maior violeiro de todos os tempos.

Hoje em dia, graças ao trabalho de grandes artistas como Roberto, Ivan e outros que mantêm viva a "chama", a viola é aceita mundialmente em toda a sua plenitude e versatilidade. Em 2012, João Araújo convidou 10 entre os maiores violeiros da atualidade para registrar uma homenagem póstuma a “Seu Renato”: O álbum "Viola Brasileira em Concerto", que traz 10 grandes clássicos eruditos em versões de viola solo. Foram gravadas peças de Bethoven, Bach, Paganini, Mozart, Villa Lobos (entre outros), pelas violas de Adelmo Arcoverde (PE), Cacai Nunes (PE/DF), Chico Lobo (MG), Fernando Deghi (SP), Fernando Sodré (MG), Miltinho Edilberto (SP), Pereira da Viola (MG), Roberto Corrêa (MG/DF), Rogério Gulin (PR) e Valdir Verona (RS).

Exemplos de canções deste segmento: "O Trenzinho do Caipira" (Heitor Villa-Lobos / Ferreira Goulart) somado a “Viola Quebrada” (Mário de Andrade / Villa-Lobos). Esta pequena coletânea lembra Heitor Villa-Lobos (que modificou a maneira com que o mundo passou a ouvir a música de raiz brasileira) e Mário de Andrade, um dos primeiros escritores a transcrever o jeito caipira de falar, além de ser figura muito importante na luta pela divulgação e preservação da cultura brasileira (ver segmento "Viola Simples" desta pesquisa). Destaca-se na gravação desta faixa, no primeiro álbum e mais ainda no DVD "Pesquisa Viola Urbana", a participação especial do próprio Roberto Corrêa, que num arranjo virtuosístico nos faz viajar às raízes ibéricas da viola. O arranjo especial para percussão é de Geraldo Vianna, retratando a floresta amazônica, tão presente na obra de Villa-Lobos.

No segundo álbum, mais Villa-Lobos: "Caicó (Cantiga)" (dele, Milton Nascimento e Teca Calazans), com maravilhoso arranjo de Rogério Gulin, em participação especial.


VIOLAURBANA.COM
SIGA A VIOLA URBANA
CONTATO
Home Downloads
Quem Somos Na mídia
Loja Vídeos
Pesquisa Contato
Projetos Cadeia produtiva da viola brasileira

contato@violaurbana.com

(31) 99952-1197 (horário comercial)